bíblia

Fazendo cortes em busca da alma

Dores na alma exigem exposição que apenas cortes cirúrgicos podem trazer, assim ela estará aberta ao vento

Machucado é um das lesões mais comuns que podemos sofrer. Alguns corpos trazem mais feridas e marcas que outros, mas todas contam histórias; seja de rebeldia e ousadia, surgindo em aventuras, ou até mesmo causadas por imprudência.

A estranheza nossa de cada dia

Somos iguais no que é essencial, o que é estranho de primeira vista pode se tornar um detalhe interessante

O mito da normalidade é perigoso porque tenta reajustar a existência num caminho sem diversidade, eliminando a variação, pra todos seguirem um padrão, mas humanos, assim como os demais animais, são mutáveis.

O pavoroso berro da dor

Apesar do consenso da dor se tratar de algo desagradável, cada um de nós a "experimenta" de forma singular

Como nosso cérebro é quem decide se o corpo dá ou não atenção a dor, ele pode enviar uma mensagem de volta aos nervos pra silenciá-los se achar a situação segura ou que essa ação seja necessária.

Separação não é o mesmo que distância

A primeira dor causada pela separação surge quando o bebê se dá conta de existir uma divisão entre ele e sua mãe

Por mais que a cultura exalte a independência e o desapego do hedonismo que não possui nenhuma responsabilidade emocional com o outro, o “eu” é um fenômeno muito mais social que sua aparência interior faz parecer.

Amores descartáveis não se reciclam

Como seres sociais somos impulsionados por um desejo inconsciente de conexão que dê sentido ao que fazemos

O problema em aderir à cultura do desapego que faz parecer legal não se abrir com ninguém – enquanto a gente passa o rodo – é que a praticidade e a duração dos instantes de prazer não são suficientes pra convencer a gente de querer ficar.

Apagando reflexos com a sua luz

Deixemos nossa luz brilhar, mesmo pequena, porque o seu tamanho é o suficiente pra iluminar toda escuridão

A preexistência da essência que soprou a vida em nós também pode ser encontrada na matéria a qual somos formados. Não apenas somos um universo particular em nossas complexidades: temos o universo dentro em nós.

Derretendo de tanta beleza

A atração da beleza está tão enraizada em nosso subconsciente que alguns cientistas a consideram biológica

Da mesma forma o viés que “tudo o que é bonito é bom” torna a aparência atrativa, somos levados pelo inconsciente a valorizar a estética, feito mariposas em busca de luz. Algo que pode ser perigoso, levando a nos envolver com pessoas vazias.

Envolvidos pelas profundezas do amor

Sem o amor, mesmo tendo conhecimento profundo ou poderes o que falamos não causa efeito algum, só faz barulho

Tudo começa com amor, ele é a base de profundas entregas e buscas que ultrapassam limitações; levando a conquistas improváveis. Ainda que custe a vida o fato de nos render é o que ressignifica e dá sentido a todas as coisas.

A maturidade que os anos não trazem

O tempo proporciona responder às situações de maneira adequada, mas o amadurecimento não tem a ver com idade

Maturidade é mais um conceito aplicado a diversas características que melhoram nossa postura e convivência que um upgrade único, assim é necessário continuarmos em evolução pra lidarmos com diferentes tipos de desafios.

Como ficar conhecido sem precisar apelar

Nossas palavras usam a medida da percepção, logo podem acabar se mostrando incoerentes, além de nos tornar insensatos

Muito do que comentamos do outro, diz mais sobre quem somos que a gente gostaria de admitir, mas quando falamos de nós mesmos isso pode não traduzir a realidade. A ótica que utiliza intenções descritivas pra desenhar quem somos pode não ser exata.

Página anterior Próxima página