Um lugar pra conhecer a profundidade das coisas

O Fragrante – Desfazendo-se em beijos

O Fragrante – Desfazendo-se em beijos

#episodioanterior
Jennie resolveu acompanhar o irmão ao curso e acabou encontrando quem menos esperava, ela até disfarçou e tentou fugir, mas Simey achou uma forma de ficarem bem próximos.

Assim eles voltaram a se falar, reacendendo uma amizade, num prenúncio de que coisas boas estavam por vir. De fato, a amizade levou a uma intimidade maior que só cresceu a cada troca de mensagem, então Simey fez uma proposta difícil de recusar e que só aumentou a bagunça a cabeça de Jennie, assim ela passou a madrugada sem poder dormir, revirando na cama.

continue lendo »
Mulher, poesia apaixonante de ver, viver e reviver

Mulher, poesia apaixonante de ver, viver e reviver

Mulher, graça que ilumina, seduz e aquece…
És poesia descabida de tanto contentamento.
Como manter o compasso do coração por ti seduzido?
És misto de desejos e intensos sonhos,
Personificas beleza e o que de mais nobre existe.

És antônimo que mistura sentimentos,
Tormenta que vem cascateando rio abaixo,
Força e delicadeza habitando o mesmo ser.
Uma palavra é capaz de lhe fazer implodir,
Mas consegues suportar o peso do mundo.

continue lendo »
Nada [in]definido, numa inconstante conjunção

Nada [in]definido, numa inconstante conjunção

Não há nada tão simples como o nada,
Trazendo em si mesmo a explicação do que é,
Um vazio, sem sombra do que quer que seja,
Do qual nada mais pode ser dito.
Assim segue ele, sua vida de insignificância.

Nada é absolutamente coisa nenhuma!
E o que poderia ele ser além disso?
Somente um amontoado de coisa alguma.
Mas se o nada limita-se a sua insignificância,
Seu valor será de nada elevado a nona potência.

continue lendo »
O Fragrante – Basta aceder a luz

O Fragrante – Basta aceder a luz

#episodioanterior
Jennie descobriu onde foi parar a correntinha, além de lembrar como fez pra perdê-la, mas isso seria um segredo que vai levar pro túmulo, pelo menos de sua família, eles não podiam saber onde ela tinha ido parar.

Um convite no Face abriu novas possibilidades e mesmo cheia de cautela foi se deixando encantar e entre curtidas e rápidas conversas o desejo de ficar com Simey só aumentou, mas no fim das contas ela acabou ficando sozinha olhando a mensagem que nunca mais teve resposta.

continue lendo »
O Fragrante – Chama no probleminha

O Fragrante – Chama no probleminha

#episodioanterior
Simey levou um tempo pra perceber que a garota que esteve em sua casa cheia de sorrisos e olhares era exatamente a mesma que encontrou na praça – a qual pagou maior madeirinha – e que o largou lá, sozinho.

Assim ligou várias vezes atrás de Jennie pra consertar tudo, mas não deu resultado, até que, após várias recusas, o destino deu um empurrãozinho e ele conseguiu falar diretamente com ela, só que não teve tempo de explicar nada e eles acabaram perdendo o contato de vez. Será mesmo?

continue lendo »
Cansado daqui, ele foi, entre as nuvens, curtir o vento da liberdade (In memorian)

Cansado daqui, ele foi, entre as nuvens, curtir o vento da liberdade (In memorian)

Quem via a pele enrugada, com marcas,
Não podia imaginar a criança habitando ali,
A magreza acentuada das maçãs
Mostrava a fragilidade de um gasto corpo
Tanto açoitado pelo tempo voraz.

Pra ele não importava o tamanho da dificuldade,
Apenas a insistência de sua resistente teimosia,
O único empecilho mesmo era a precária saúde
Que aos poucos esvaia mais e mais.

continue lendo »