Moranguete – O jeito de pedir biscoito (Episódio 3)

De nada adiantou Zie avisar pro amigo ficar esperto com a garota, por mais que falasse ele parecia fazer o contra de propósito – talvez o castigo dele tenha sido ficar viciado nas redes sociais a ponto de saber tudo que acontecia com a geral.

Só que toda essa proximidade não estava incomodando apenas a amiga, Zack também começou a sentir ciúmes. Logo os dois estavam disputando pela atenção de Emie, mas Red conseguiu algo que, mesmo Zack que tinha ficado com a garota ainda não tinha, e isso só serviu pra aumentar a intriga entre eles.

Continuar lendo

Hey, menina linda, meu lugar é onde você está!

Você sabia que um simples cheiro pode paralisar?

Quando se gosta de alguém apenas sentir a fragrância da pessoa já é motivo suficiente pro organismo entrar em alerta, daí que os sentimentos se agitam e o corpo entra em pane, fazendo a gente travar, enquanto o coração só faz aumentar as batidas.

A gente pode até não conseguir dizer nada quando isso acontece, mas só um olhar ou sorriso da pessoa na nossa direção já faz o nervosismo aumentar e a mente correr solta, imaginando como juntos a possibilidade de ser feliz é ainda maior.

Continuar lendo

Moranguete – Uma pitada de chili pepper (Episódio 2)

Zie percebe Red sorrindo à toa, curiosa quis saber o motivo da felicidade gratuita e quando ela fica sabendo quase que se acaba de tanta fofura. Ainda assim, nem tudo estava sendo perfeito e Red parecia começar a se perder, enquanto se afastava da missão original.

Com a chegada do carnaval, ele e os amigos partem pra um sítio, onde podiam descansar bem longe da bagunça e poluição espalhadas pela cidade e o fim de semana, regado e piscina, acabou sendo bom demais, mesmo com o calorão, mas um ato imprudente pode acabar resultando em afogamentos.

Continuar lendo

Do alto (O mergulho mortal)

A vida pode até ser mais escura do que realmente se apresenta, mas um olhar circunspecto das situações adversas é capaz de nos compelir ir ao universo, só pra contemplar as estrelas, em explosões de novas, supernovas e hipernovas, rodeadas de mistérios e luz que convidam a mergulhar mais fundo no espaço de poeira e gás.

Talvez o desejo obscuro que te ronda, levando a desejar solidão, tristeza – até mesmo a morte – seja apenas a vontade incompreendida de ir além da aparência, quebrar padrões e formas, e conhecer a profundidade que dá sentido e propósito a vida.

Continuar lendo

Moranguete – Modo avião ativado (Episódio 1)

Distraído, inteligente, amante de leitura e desenhista, Red é o típico padrãozinho geek, apesar disso ele é meio desconectado e detesta redes sociais, isso até surgir uma garota especial, que a geral estava adicionando, que lhe faz voltar a usar a rede e saber melhor quem era ela.

Se bem que de começo preferiu ignorá-la, porque não gostava de fazer o mesmo que todo mundo, mas depois de ser desafiado se sentiu na obrigação adicioná-la apenas pra provar que a garota não era tudo aquilo que parecia ser – e como ela parecia interessante!

Continuar lendo

A liberdade de estar preso a ti

Normalmente, se entende por liberdade a capacidade de correr de braços abertos, se mover sem qualquer impedimento ou apenas fazer o que tiver vontade precisar ficar dando satisfação a quem quer que seja, mas talvez esse conceito possa estar equivocado ou completamente inverso ao que significa estar live de verdade.

Liberdade pode ser mais que optar pelo que se deseja, estar longe de cadeias e poder ir e vir de qualquer lugar sem que haja restrições é também escolher dizer não a tudo isso por algo ainda maior do que nossa mente é capaz de compreender.

Continuar lendo

Prestígio – O bolo que virou date (Episódio 4)

Todo fofinho, Alexey comprou um buquê de rosas pra receber Lara – cheio de amor pra ser disparado nela assim que aparecesse – mas conforme o tempo foi passando, sem ela nem ao menos visualizar as mensagens enviadas, ele começou a ficar preocupado e se questionar se ela ia mesmo aparecer ou ia dar o cano no date, fazendo ele ficar sozinho bem no meio da praça.

O que aconteceu, o surpreendeu e fez ele sorrir, pois, apesar de não ter sido nada do jeito que imaginou, aquele acabou sendo o melhor encontro que ele podia ter.

Continuar lendo

Depois da chuva (Quando ela se foi)

Há anos é esperado um tempo de seca sem precedentes, prenunciado pela ficção e que tem levado grandes industrias de bebidas a investir e adquirir fontes naturais de água potável.

E se as comportas do céu realmente se fechassem, deixando de enviar a chuva? O que será que aconteceria com a gente, com os animais e toda natureza?

Talvez haja ainda mais implicação nisso tudo do que a sede, como nossos sonhos e esperanças que também podem ser atingidos.

Continuar lendo

Prestígio – Pro dia nascer feliz (Episódio 3)

O que é preciso pra fazer o dia nascer feliz, o tempo agradável, a promessa de algo bom que está por vir ou apenas a velha e boa disposição? Pra Alexey foi tudo isso e um bocado mais, que só serviram de motivo pra ele sorrir à toa tinha de sobra – coisa que ele foi fazendo logo que abriu os olhos.

Vendo que a sintonia era forte, ele ficou mais empolgado pra ver Lara de uma vez – tanto que precisou correr pra dar uma aliviada – mas quando saiu de casa ela se quer respondeu.

Continuar lendo

Sono (Ao fechar os olhos meus)

Apesar da ciência ainda não poder explicar completamente o sono, ele é essencial pra que nossa mente continue funcionando corretamente e, enquanto os olhos permanecem fechados, ela vai criando sonhos e organizando lembranças e pensamentos.

O sono pode embelezar, já que permite o corpo descansar e ficar renovado, mas também pode servir de alívio ou remédio, já que suprime pensamentos ruins, calando aquelas vozes que não dá pra silenciar apenas pensando coisas boas.

Continuar lendo

Prestígio – Vegan é mais saudável (Episódio 2)

Segundo o ditado, a gente é o que come, isso é tão verdade que nossos gostos e preferências acabam falando bastante sobre quem somos, além de refletir nas nossas escolhas.

Criada entre as panelas, ela passou por muita coisa desde pequena, mas a maior mudança veio quando a mãe recebeu um diagnóstico inesperado.

Além de conhecer um pouco mais sobre Lara, esse episódio é pra encher os olhos e fazer a boca salivar, já que de coisa gostosa ela entende bastante.

Continuar lendo

Flamejante verdor (Seus olhos em minha mente)

Sabe quando a pessoa é tão especial que a gente só consegue pensar nela e com isso acaba vendo-a em lugares que sabemos que ela não podia estar, ainda assim, ali, ela aparece?

Foi exatamente isso que aconteceu naquela tarde, mais uma vez a luz, de verdes olhos brilhantes, reluziu, revirando sentimentos, causando sensações e despertando desejos. Só que a aproximação mostrou não ser a mesma que tinha antes resplandecido, assim o desconhecido e frio brilho serviu apenas pra trazer confusão e aumentar a vontade daqueles olhos verdes.

Continuar lendo

Prestígio – Pega no ar (Episódio 1)

Alexey conheceu Lara e de cara já ficou maior a fim dela, só que acabou perdendo o interesse rapidamente, mas talvez o fato dela não estar tão interessada fosse só coisa da cabeça dele. Exatamente quando ele se jogou a conversa ficou ainda mais gostosa.

O papo serviu pra mostrar o quanto ela era perfeita, talvez até demais – inclusive, a ponto de ser um algoritmo de inteligência artificial – embora ela tenha insistido que se tinha alguém engando o outro só podia ser Alexey.

Continuar lendo

Escuridão (Onde a luz busquei)

Pra se chegar a Roma existem vários caminhos, mas será que o mesmo pode ser dito quando procuramos a verdade? Quando queremos encontrar iluminação?

Pode ser que a opção escolhida seja exatamente o que esteja nos fazendo ficar perdidos, indo na direção que apenas traz mais confusão que esclarecimento. E se a luz encontrada não passar de trevas?

Continuar lendo

Pose – A hora do pesadelo (Thriller III)

Jean consegue se livrar da coisa estranha que pulou nele, mas fazer isso acabou não sendo uma boa ideia. De volta pro quarto, algo ainda mais assustador o pega no meio da escada e, paralisado de medo, ele se torna presa fácil.

Devido tanta coisa estranha acontecendo numa noite só, ele nem conseguiu dormir direito, aí acabou acordando em cima da hora, mas pelo menos descobriu de onde vinha o som metálico.

Depois de ficar com Kylie as coisas se tornaram mais fáceis entre eles – intimidade que fala, né!? – e Jean descobriu o poder que o beijo tem pra liberar felicidade, mas foi depois daquele beijo que ele começa a viver um verdadeiro inferno – algo que nem mesmo o pior pesadelo conseguiu criar.

Continuar lendo

Luz do sol (Se a manhã me desse)

A luz que vem do sol ilumina os dias, as noites, caminhos e o universo, desenhando arco-íris no céu. E se a manhã te desse um pequeno raio de sol, o que seria possível fazer com ele?

Isso pode até ser algo "impossível" de acontecer casualmente, mas assim como é possível tocar as estrelas mergulhando no mar, talvez o raio de sol não esteja tão distante. Ele pode estar mais perto do que se imagina, tornando desnecessário subir ao céu pra contemplar seu brilho.

Continuar lendo

Pose – Paralisia do sono (Thriller II)

Jean descobre quem é que tava ligando, mas algo mais assustador acontece enquanto a ligação seguia, correndo pra ver o que era, ele encontra maior bagunça na cozinha.

Dormir foi algo que Jean conseguiu com bastante custo, mas acabou descobrindo que isso foi uma péssima ideia – e ainda pior foi insistir em repetir a dose!

Algo se movendo pela noite, foi se arrastando desde a cozinha, subindo as escadas, até chegar na frente do quarto e, sem esperar, algo assustador pula em cima dele.

Continuar lendo

Chuva (Lá fora ela veio cair)

Que sentimentos a chuva desperta em você? Seu desejo é de sair correndo pra debaixo da água, que de graça cai do céu, cheio de felicidade, talvez seja de parar pra relaxar ou de então de desligar tudo e se proteger dos raios?

Somos constituídos por mais de 70% de água, assim o sentimento não devia ser de medo ou temor, mas de conexão.

Enquanto a chuva cai, são derramados sentimentos, sensações e reflexões, que fluem em correntes que vão sendo arrastadas pra fora de nós. Quem diria que a chuva teria tanta verdade pra dizer?

Continuar lendo

Pose – Depois que o olho fechou (Thriller I)

Se tem uma lição que esse episódio vai ensinar – e que pode servir pra qualquer um – é que nunca se deve atender qualquer ligação durante uma tempestade. A gente nunca sabe o que é que as ondas de rádio frequência podem atrair pra onde estamos.

Correndo da tempestade pra evitar Yakut enfartar, devido o estresse que isso lhe causava, Jean consegue chegar em casa, mas uma gata assustada, ligações estranhas, luzes piscantes – e todo aquele clichê de história assustadora – começa acontecer, só pra ele perceber que tava nada preparado pro encontro daquela noite.

Continuar lendo

A Luz (Quando ela materializou)

Por causa de uma decisão ruim uma terrível consequência corrompeu tudo, enchendo todos os entendimentos de trevas e confusão. Assim cada um seguiu seu próprio caminho, optando pelas piores escolhas – que só demostraram que ninguém sabia o que estava a fazer.

Soluções surgiram, mas todas paliativas, até que, em meio a toda essa confusão, quando a esperança parecia perdida e só se via escuridão, eis que a luz, desceu do céu e salvou o dia, as vidas e toda dimensão.

Continuar lendo

Pose – Fica, vai ter bolo (Episódio 5)

Depois de não rolar, outra vez, o beijo no cine, Jean fica maior frustrado e sai chutando as pedrinhas pelo caminho, até outra oportunidade lhe sorrir, cheia de manha, mas dá ruim de novo.

Ele acompanha a crush até a casa dela, mas nada do que planejou e até o que não idealizou deu certo. Nisso ele vai embora, bem chateado com si mesmo e é aí que Kylie o puxa pelo braço e resolve lhe dar um presente, mas dessa vez quem atrapalha é maior temporal, além de uma memória desesperada que precisa de urgente atenção.

Continuar lendo
Fechar Menu