folder Arquivado em Poesificando
Tudo de bom, esse sou eu
Em nós existe valor estelar que nos torna especiais e necessários uns pros outros e em diferentes situações
Por Mishael Mendes access_time 2 min. de leitura

Rosa que floresceu entre espinhos,
Oásis nas desertas e soturnas dunas,
Brisa no alvorecer a invadir janelas,
Refrescante chuva nos dias cálidos,

Rocha de afluentes águas vivas,
Brilhante cor, arco a riscar o céu,
Fragrância suave a exalar jasmim,
Feliz andorinha em livre revoar,

Aplainada senda de áureos tijolos
Margeada por frondosas árvores,
Luz sinalizando caminho a seguir
Na imensa escuridade alastrada,

Arco-íris
Dewang Gupta/ Unsplash

Cristal que revela verdade da luz,
Concha a guardar pérola de dor,
Ocultando a preciosidade do mar
Que os ouvidos podem desfrutar,

Uirapuru de cantiga melódica
Divino som que a tudo silencia,
Éden, esquecido em seu verdor,
Água suave a ninar embarcações.

Sou como é você, especial assim
Importância que antes não percebi,
O que há em mim, é maior que eu
Me fazendo desejar ser, como o és.


#papolivre

Há anos deixei de me importar em datificar escritos – algo que antes fazia questão – daí quando recuperei esse poema dentre os rascunhos, ele estava com a data de 04/03/2003 – pra vocês verem há quanto tempo escrevo. A versão final passou por algumas lapidações que o aproximaram mais da forma que atualmente escrevo.

Ele foi concebido pra lembrar haver em nós um valor incalculável [2 Coríntios 4.7], mesmo a vida mostrando o contrário somos a imagem de Alguém maior [Gênesis 1.26], nossa existência não é mero acaso, mas foi desejada [Romanos 11.36]. E que apesar de iguais, em valor e importância, cada um possui particularidades que o faz ímpar e com a responsabilidade de ser útil e luz nesse mundo de escuridão [Isaías 60.1].

Ósculos e amplexos,

amor próprio autovalor empoderamento essência inversivelpoema poder poema poesia poesiainversivel soundtrack valorização