folder Arquivado em Poesificando
Ressignificando a ciência da fé
Um caminho desenhado pelo vento, cujo trajeto a mente desconhece, é o que move montanhas e paralisa tempestades
Por Mishael Mendes access_time 3 min. de leitura

Não está onde os olhos podem alcançar
É a base da crença e também das ações,
O desejo e a vontade incutido em nós.

É a sensação de paz que não se explica,
Mas chega suave, acalmando, silencia
Enquanto se torna certeza e convicção,

Desfazendo as trevas tragas pela dúvida,
Acalma toda tempestade a habitar o ser,
Fazendo sofrimento se tornar em riso.

Realidade daquilo que não passa de sonho
É a razão que propulsa rumo a aprovação
E o que respalda e justifica cada intensão.

É chegar onde a morte não pode alcançar
É ouvir e seguir mesmo sem compreender
Deixando conforto e segurança pra trás.

É ter o conhecimento de que não se dá
Pra escapar do sofrimento, nem da dor
Ainda assim ter bom ânimo e esperança,

É entender que o que machuca e fere
Sendo leve, tem curto prazo de duração,
E traz peso que recorda sermos sombra.

Socorro e abrigo na aflição presentes,
O lugar, mais próximo, junto ao chão,
Capaz de elevar sobre todo o martírio.

Andar de olhos fechados
Caique Silva/ Unsplash

Não é sobre andar de olhos fechados
Ou ir a perseguir objetivos dispersos
É o aprendizado no caminho tortuoso,

É mais sobre falhas que aperfeiçoam,
Também das escolhas e consequências
E das cicatrizes que trazem mudanças.

É subjugar as guerras que ninguém viu
É abrir mão, descartar chances, posses,
Um mundo de possibilidades, sugestões,

Ambicionando manter segura uma coisa.
É entregar o que custa sem temer a perda
É se humilhar sem arrecear se diminuir.

É insistir na redenção, não a merecendo
Palpar o imaterial, alcançar o impossível
Sentir perfume na fragrância que espanta.

É enxergar além da visão, focar as alturas,
Naquilo que ainda não pode ser visualizado
Olhar o invisível, vislumbrar possibilidades.

Antes de ter o chão
il vano/ Unsplash

É dar o passo antes mesmo de sentir o chão
É caminhar ainda que o mar esteja a frente
É passear pelo fogo sem temer queimaduras.

É saber que sono, além de aprazível descanso
Também traz realização, cuidado e proteção,
Pois, toda cautela e labor em vão podem ser.

É certeza que até as coisas ruins aperfeiçoam
Que lógica, sentidos e quaisquer argumentos
Se tornam desnecessários, além de defasados.

É a eternidade soando intensa e viva em nós
É a certeza de estar seguindo na direção certa,
Mesmo quando, tudo parece dizer o contrário

Saber que a melhor opção é na contramão ir
E continuar seguindo mesmo contra a razão.
A loucura das atitudes que dá poder de vida.

É insanidade que faz alcançar o impossível
Certeza a guiar em meio as maiores dúvidas
Andar sem se buscar trajeto, rota ou direção.


#papolivre

Antes de tudo, fé é certeza [Hebreus 11.1] e nos possibilita a entender, mesmo sem a gente compreender alguns mistérios [Hebreus 11.3]. Mesmo sendo a base de tudo que acreditamos, a fé não consiste apenas em crença, implicando em ações [Tiago 2.14,26].

A fé nos leva a cometer atos considerados até insanos ou desproporcionais, mas apenas através dela podemos agradar a D-s, porque nos faz crer que Ele existe e cuida de nós [Hebreus 11.6].

Ósculos e amplexos,

acreditar arte + poesia credo crença crença em deus crer inversivelpoema não andar por vista poema poesia poesiainversivel sobrenatural soundtrack viver por fé