Quando a chuva deixou de cair
Secas despencaram as folhas,
Sopradas, sem destino algum
Os rios sumiram, esvaindo,

A árida terra ficou ferida
Se esfacelou a grama verde
O vento deixou de soprar
Sem nuvens, o sol esturrica

Quando a chuva deixou de cair
Todo alimento escasseou
O amor deixou de ser colhido
As palavras desfizeram em pó

O conhecimento murchou
A beleza secou pela raiz
O jardim tornou-se miragem
Os sonhos viraram vapor

Quando a chuva deixou de cair
Da terra seca restou-se o pó.
Protuberantes ossos secos
Na tua pele se desenhou

A necessidade do alimento
Clama pela infrutífera terra
Leite e o mel deixou de abundar
Até o espinheiro enfraqueceu

Quando a chuva deixou de cair
Os dias ficaram insuportáveis
Se arrastam na velocidade
Que o caramujo se move

Promessas já não fazem sentido
A esperança se adiou
Fazendo adoecer o coração
O que resta é apenas saudade

Quando a chuva deixou de cair
A morte se tornou tão presente
Mas não tem tocado ninguém
Apenas ri-se do sofrimento alheio

Os desertos multiplicaram
Tomando montes e vales
Descendo despenhadeiros
Encontram gemidos brotando

Mas ao som do trovão
Uma pequena nuvem toma o céu
O cheiro das águas faz a raiz seca
Brotar em novos ramos

Um peso sobre o deserto
As águas cobriram o mar
Invadindo as praias
Chegando à terra sedenta


#freetalk

O corpo humano é composto por uma média de 70% de água, o que representa cerca de 50 a 60% do nosso peso corporal, ela é o principal elemento das células, estando envolvida em todas as reações químicas internas, além de ser essencial no transporte de alimentos, oxigênio e sais minerais pelo organismo. A água é tão importante e necessária que podemos ficar mais de 50 dias sem qualquer alimento, mas passar de 5 dias sem ingeri-la pode ser fatal.

O pulmão é um dos órgãos com maior quantidade de água, representando 86% de sua massa – o que parece contraditório, já que ele vive cheio de ar – enquanto o sangue, sendo totalmente líquido, possui 81%. Na natureza a matéria com maior quantidade de água em sua constituição é a alface, com 95%.

Outro dado interessante é que a mesma quantidade do líquido encontrada no corpo humano, é a que cobre nosso planeta, porém pouco mais de 2% é de água doce e menos de 1% dela pode ser consumida. Mas será que além de organismos e matéria o impalpável e abstrato também não precisa ser regado com a refrescante chuva?

Ósculos e amplexos,

mishael mendes sign, assinatura

Mishael Mendes

Um cara apaixonado por música, se deixar ele não faz nada sem uma boa trilha sonora. Amante de fotografia, livros, animais e comida boa – principalmente a da mãezona. Criou o blog e o canal pra compartilhar sua visão inversível da vida.