congelante

A poesia que no inverno se ocultou

O inverno pode significar dentes batendo, pelos arrepiando, vontade de ficar da cama, solidão e também poesia

É comum a ideia negativa da estação, mas ela pode surpreender com belezas, cores e fragrâncias que despertam sensações, até mesmo sabores que confortam e aquecem a quem experimenta e se permite viver a poesia oculta no inverno.

De repente... é algo que mais quero

Uma manhã gelada pode segurar a gente na cama, mas o tempo frio consegue despertar alguns desejos e vontades

Em momentos assim, um agasalho, um banho quente ou uma fogueira se tornam atrativas; e quando nem o sol basta pra aquecer? Nesse caso, talvez seja necessária uma fonte que produza calor pra queimar, sem roubar o que resta em nós.

Página anterior Próxima página