Quando o sonho se torna real – Exposição “Rá-Tim-Bum – O Castelo”

Você já teve a experiência de visitar seu sonho? Seria legal poder experimentar todas as fantasias que nossa mente é capaz de criar, mas se já não é fácil ter sonhos lúcidos, onde podemos controlar o que acontece – embora eu tenha tido alguns – imagine tornar seu sonho real. Pois é exatamente essa experiência que quero compartilhar com você!

“Rá-tim-bum – O Castelo” é mais que uma exposição, é a materialização de um sonho que provavelmente, assim como eu, você também deve ter vivido, e traz de volta alguns personagens e roupas originais, além de cenário completo de uma das melhores séries dos anos 90. “Castelo Rá-Tim-Bum” estreou em 09 de maio de 1994 e foi até 24 de dezembro de 1997, ao todo foram 4 temporadas e 90 episódios + 1 especial de natal.

Meu primeiro contato com o Castelo se deu no documentário exibido antes da estreia, onde foi apresentada a produção minuciosa, exibindo cada ambiente – só imagina como fiquei ao ver pela primeira vez o quarto do Nino, a vontade foi entrar na TV e viver aquele sonho de perto.

misael mendes, inversível, inversivel, inversivel.com, adelaide bruxa morgana, ra tim bum o castelo exposição memorial america latina

Apesar da expectativa, quando o Castelo estreou, acabou sendo uma chateação, pois ele passava no mesmo horário dos “Cavaleiros do Zodíaco” – só quem é daquele tempo sabe que não dava pra perder nenhum episódio. Daí como a gente só tinha uma TV e minhas irmãs eram maioria – duas contra um – fui obrigado a assistir cada um dos episódios, até o seriado ficar tão interessante que acabei esquecendo dos Cavaleiros.

A partir disso não perdi mais nenhuma vez que passava o Castelo, nem nas inúmeras vezes que ele foi reprisado – eu e toda uma galera, inclusive algumas crianças ficaram tão chateadas com o fim do Castelo que chegaram a mandar cartas com dinheiro pros atores pra série não acabar. Só que não adiantou, pois todos episódios foram gravados de uma vez, as gravações aconteciam praticamente todo dia, durando 8 horas e levou um ano.

Veja também  Tempo que passou, distante, já não volta mais

misael mendes, inversível, inversivel, inversivel.com, ratimbum o castelo exposição, exposição castelo ra tim bum memorial america latina, porteiro castelo ra tim bum

Agora, voltando a realização do meu sonho, a coisa toda foi bem mágica. Antes de tudo o que mais chamou a atenção foi a fila imensa, mas isso já esperado, pois o Castelo fez e ainda faz parte da vida de várias gerações de crianças, o sucesso foi tanto que foi premiado como melhor programa infantil, além de conquistar o maior índice de audiência da TV Cultura até hoje.

Mas bastou ouvir o tema de abertura pras lembranças despertarem um sorriso de ponta a ponta, mas eu não fui o único, olhando o que mais tinha era pessoas felizes. Ao chegar na porta as palavras “Klift Kloft Still”, o bordão do Porteiro, serviram pra desligar de vez o senso de realidade, transportando nossa criança interior pro mundo do sonho. E nessa hora a idade deixa de ser importante e a gente só quer saber de aproveitar o passeio.

Toda exposição, com os detalhes e a reconstrução em tamanho real do Castelo foi tão bem feita, que torna difícil distinguir a experiência de um sonho. Logo depois de tirar algumas fotos com Porteiro, damos de cara com a miniatura usada na abertura da série, a visão permite observar atentamente cada detalhe e perceber o quanto a reconstrução em tamanho real é fantástica.

misael mendes. inversível, inversivel, inversivel.com, castelo ratimbum exposição, miniatura real castelo ra tim bum, exposição castelo ra tim bum memorial america latina

A exposição conta ainda com as roupas e bonecos originais, só que esses estão num estado deplorável, alguns bem destruídos, já que a TV Cultura nunca teve preocupação de armazená-los com cuidado, por isso há várias réplicas, alguns são animatrônicos e se movem, com o Gato Pintado e o Porteiro, outros são estáticos, como a Celeste e a Adelaide.

Enfim, é tanta coisa pra ver e olhar, infelizmente não pode tocar – se ninguém tiver vendo qual o problema mesmo? – que a gente quer passar o maior tempo possível lá, aproveitando cada cenário, observando as peças, mas apesar de lotado todos querem curtir, então ninguém liga se você quiser demorar um pouco mais. Inclusive há textos e recortes espalhados pelo espaço.

Veja também  Cansado daqui, ele foi, entre as nuvens, curtir o vento da liberdade (In memorian)

Se liga nas fotos que a gente tirou lá! 😎👌

Réplica da Dedolândia, com Fura-bolos no meio, os originais estão em péssimo estado de conservação.
Animatrônico do Gato Pintado
Oficina do Dr. Victor
Enquanto isso, no lustre do castelo...
Já que o Mal não deu sua gargalhada fatal, fiz isso por ele.
Versão digital da Penélope.
Tirando onda no quarto do Nino.
Carro do Ratinho do Castelo.
Vista da árvore da Celeste, pela escada.
Roupas dos gêmeos Tíbio & Perônio.
Felizberto, o cinematógrafo da Bruxa Morgana.
Celeste na árvore.
A Celeste real era bem menor do que parecia.
Roupa da Penélope.
Godofredo, ajudante do Mal.
Laboratório do Tibío e Perônio.
Piano Musical.
Tchau preguiça, tchau sujeira adeus cheirinho de suor...
Relógio - Tá na hora! Tá na hora...
Roupa do Bongô
Roupa da Bruxa Morgana
Roupa da Caipora.
Roupa de um dos melhores personagens do Castelo, o Dr. Abobrinha.
Raios e trovões! Roupa do Dr. Victor.
Porque sim, não é resposta! Roupa do Telekid, o Google antes do Google.
Roupa das Passarinhas Cantoras.
Tap e Flap originais, infelizmente estão bem deteriorados.
TVs antigas rodando a abertura do Castelo.

Viver esse sonho foi uma experiência que nunca esperei se tornar real, deu pra conhecer cada um dos cenários, desde o quarto da bruxa Morgana, passando pela cozinha, até o quarto do Nino – e sim, ainda quero um daqueles, com porta giratória e tudo – enquanto as histórias iam voltando na minha cabeça. O único problema nessa viagem foi decidir o espaço preferido, pois estando num sonho, parece injusto escolher a melhor parte. E pensar que quase que eu, a maninha Kelly Mendes e a mãezona perdemos tudo isso, pois nesse dia o tempo estava chuvoso então, além da gente sair em cima da hora, pegamos maior trânsito, mas mesmo com atraso conseguimos entrar – os monitores lá são bem legais.

A ida provou que Fernando Pessoa estava certo ao dizer que “tudo vale a pena, se a alma não é pequena”, assim, apesar do estresse e fome, valeu a pena os momentos ali dentro. Agora, se você ainda não foi e está pensando em ir, então é melhor correr, pois depois de um ano a exposição termina domingo agora (04/02)!

 

Ósculos e amplexes,
misael mendes assinatura, misael mendes sign

 

 

 

 

Com informações de
Wikipédia
BuzzFeed
Rá-Tim-Bum – O Castelo


Also published on Medium.

misael mendes perfil avatar favicon, inversível inversivel, inversivel.com

Um cara totalmente apaixonado por música, se deixar ele não quer fazer nada sem uma boa trilha sonora. Amante de fotografia, livros, animais e comida boa – principalmente a da mãezona.
Criou o blog e o canal pra compartilhar sua visão inversível da vida.