Sono (Ao fechar os olhos meus)

Apesar da ciência ainda não poder explicar completamente o sono, ele é essencial pra que nossa mente continue funcionando corretamente e, enquanto os olhos permanecem fechados, ela vai criando sonhos e organizando lembranças e pensamentos.

O sono pode embelezar, já que permite o corpo descansar e ficar renovado, mas também pode servir de alívio ou remédio, já que suprime pensamentos ruins, calando aquelas vozes que não dá pra silenciar apenas pensando coisas boas.

Continuar lendo Sono (Ao fechar os olhos meus)

Prestígio – Vegan é mais saudável (Episódio 2)

Segundo o ditado, a gente é o que come, isso é tão verdade que nossos gostos e preferências acabam falando bastante sobre quem somos, além de refletir nas nossas escolhas.

Criada entre as panelas, ela passou por muita coisa desde pequena, mas a maior mudança veio quando a mãe recebeu um diagnóstico inesperado.

Além de conhecer um pouco mais sobre Lara, esse episódio é pra encher os olhos e fazer a boca salivar, já que de coisa gostosa ela entende bastante.

Continuar lendo Prestígio – Vegan é mais saudável (Episódio 2)

Flamejante verdor (Seus olhos em minha mente)

Sabe quando a pessoa é tão especial que a gente só consegue pensar nela e com isso acaba vendo-a em lugares que sabemos que ela não podia estar, ainda assim, ali, ela aparece?

Foi exatamente isso que aconteceu naquela tarde, mais uma vez a luz, de verdes olhos brilhantes, reluziu, revirando sentimentos, causando sensações e despertando desejos. Só que a aproximação mostrou não ser a mesma que tinha antes resplandecido, assim o desconhecido e frio brilho serviu apenas pra trazer confusão e aumentar a vontade daqueles olhos verdes.

Continuar lendo Flamejante verdor (Seus olhos em minha mente)

Prestígio – Pega no ar (Episódio 1)

Alexey conheceu Lara e de cara já ficou maior a fim dela, só que acabou perdendo o interesse rapidamente, mas talvez o fato dela não estar tão interessada fosse só coisa da cabeça dele. Exatamente quando ele se jogou a conversa ficou ainda mais gostosa.

O papo serviu pra mostrar o quanto ela era perfeita, talvez até demais – inclusive, a ponto de ser um algoritmo de inteligência artificial – embora ela tenha insistido que se tinha alguém engando o outro só podia ser Alexey.

Continuar lendo Prestígio – Pega no ar (Episódio 1)

Escuridão (Onde a luz busquei)

Pra se chegar a Roma existem vários caminhos, mas será que o mesmo pode ser dito quando procuramos a verdade? Quando queremos encontrar iluminação?

Pode ser que a opção escolhida seja exatamente o que esteja nos fazendo ficar perdidos, indo na direção que apenas traz mais confusão que esclarecimento. E se a luz encontrada não passar de trevas?

Continuar lendo Escuridão (Onde a luz busquei)

Pose – A hora do pesadelo (Thriller III)

Jean consegue se livrar da coisa estranha que pulou nele, mas fazer isso acabou não sendo uma boa ideia. De volta pro quarto, algo ainda mais assustador o pega no meio da escada e, paralisado de medo, ele se torna presa fácil.

Devido tanta coisa estranha acontecendo numa noite só, ele nem conseguiu dormir direito, aí acabou acordando em cima da hora, mas pelo menos descobriu de onde vinha o som metálico.

Depois de ficar com Kylie as coisas se tornaram mais fáceis entre eles – intimidade que fala, né!? – e Jean descobriu o poder que o beijo tem pra liberar felicidade, mas foi depois daquele beijo que ele começa a viver um verdadeiro inferno – algo que nem mesmo o pior pesadelo conseguiu criar.

Continuar lendo Pose – A hora do pesadelo (Thriller III)

Luz do sol (Se a manhã me desse)

A luz que vem do sol ilumina os dias, as noites, caminhos e o universo, desenhando arco-íris no céu. E se a manhã te desse um pequeno raio de sol, o que seria possível fazer com ele?

Isso pode até ser algo "impossível" de acontecer casualmente, mas assim como é possível tocar as estrelas mergulhando no mar, talvez o raio de sol não esteja tão distante. Ele pode estar mais perto do que se imagina, tornando desnecessário subir ao céu pra contemplar seu brilho.

Continuar lendo Luz do sol (Se a manhã me desse)

Pose – Paralisia do sono (Thriller II)

Jean descobre quem é que tava ligando, mas algo mais assustador acontece enquanto a ligação seguia, correndo pra ver o que era, ele encontra maior bagunça na cozinha.

Dormir foi algo que Jean conseguiu com bastante custo, mas acabou descobrindo que isso foi uma péssima ideia – e ainda pior foi insistir em repetir a dose!

Algo se movendo pela noite, foi se arrastando desde a cozinha, subindo as escadas, até chegar na frente do quarto e, sem esperar, algo assustador pula em cima dele.

Continuar lendo Pose – Paralisia do sono (Thriller II)

Chuva (Lá fora ela veio cair)

Que sentimentos a chuva desperta em você? Seu desejo é de sair correndo pra debaixo da água, que de graça cai do céu, cheio de felicidade, talvez seja de parar pra relaxar ou de então de desligar tudo e se proteger dos raios?

Somos constituídos por mais de 70% de água, assim o sentimento não devia ser de medo ou temor, mas de conexão.

Enquanto a chuva cai, são derramados sentimentos, sensações e reflexões, que fluem em correntes que vão sendo arrastadas pra fora de nós. Quem diria que a chuva teria tanta verdade pra dizer?

Continuar lendo Chuva (Lá fora ela veio cair)

Pose – Depois que o olho fechou (Thriller I)

Se tem uma lição que esse episódio vai ensinar – e que pode servir pra qualquer um – é que nunca se deve atender qualquer ligação durante uma tempestade. A gente nunca sabe o que é que as ondas de rádio frequência podem atrair pra onde estamos.

Correndo da tempestade pra evitar Yakut enfartar, devido o estresse que isso lhe causava, Jean consegue chegar em casa, mas uma gata assustada, ligações estranhas, luzes piscantes – e todo aquele clichê de história assustadora – começa acontecer, só pra ele perceber que tava nada preparado pro encontro daquela noite.

Continuar lendo Pose – Depois que o olho fechou (Thriller I)

A Luz (Quando ela materializou)

Por causa de uma decisão ruim uma terrível consequência corrompeu tudo, enchendo todos os entendimentos de trevas e confusão. Assim cada um seguiu seu próprio caminho, optando pelas piores escolhas – que só demostraram que ninguém sabia o que estava a fazer.

Soluções surgiram, mas todas paliativas, até que, em meio a toda essa confusão, quando a esperança parecia perdida e só se via escuridão, eis que a luz, desceu do céu e salvou o dia, as vidas e toda dimensão.

Continuar lendo A Luz (Quando ela materializou)

Pose – Fica, vai ter bolo (Episódio 5)

Depois de não rolar, outra vez, o beijo no cine, Jean fica maior frustrado e sai chutando as pedrinhas pelo caminho, até outra oportunidade lhe sorrir, cheia de manha, mas dá ruim de novo.

Ele acompanha a crush até a casa dela, mas nada do que planejou e até o que não idealizou deu certo. Nisso ele vai embora, bem chateado com si mesmo e é aí que Kylie o puxa pelo braço e resolve lhe dar um presente, mas dessa vez quem atrapalha é maior temporal, além de uma memória desesperada que precisa de urgente atenção.

Continuar lendo Pose – Fica, vai ter bolo (Episódio 5)