Sol do meio-dia (No escuro brilhou)

Em meio as dificuldades pra onde você tem olhado em busca de auxílio? Será que nos altos montes é que pode encontrar aquilo que precisa ou estaria no mais alto céu? Talvez além do mar?

É preciso saber onde encontrar a luz, pois só ela pode a escuridão iluminar, apenas quando o sol começa a brilhar é que todas as trevas recuam e se escondem pra longe de nós.

Continuar lendo

Pose – Modo retrato valoriza mais (Episódio 2)

Jean se sentiu meio estranho por não conseguir falar o que queria com Kylie, mas ao chegar em casa não conseguiu fazer outra coisa a não ser rever as fotos delas, madrugada adentro.

Só que fazer isso acabou fazendo ele levantar tarde e com isso atrapalhar os planos dos pais – resultando num climão. Só que no fim ele acaba passando um ótimo domingo em família

Mas a segunda chega e é hora de rever Kylie, será que agora ele consegue falar com ela?

Continuar lendo

Morto (Quando no vale me encontrei)

Quanta gente acha que está viva, mas os passos e ações mostram exatamente o contrário – que o destino chegou até mesmo antes do tempo. E quando é a gente que se percebe nesse estado?

Pode até ser que você nem sinta mais o frio na pele e que o arrepio apenas aumente o torpor, daí é que se percebe ter carregado em si a própria morte.

Continuar lendo

Pose – Fotos perfeitas sem edição (Episódio 1)

Sabadão, maior tempo bom, o que seria legal de fazer? Bom, qualquer coisa menos estudar!

Só que foi exatamente isso que a Jean e os colegas da facu tavam fazendo – nerdíce demais, não!?

Só que no meio disso tudo o garoto encontra umas fotos perdidas na galeria do celular e junto da surpresa, surgem algumas emoções engraçadas que pareciam incubados nele e Jean se vê meio perdido em relação ao que sente por Kylie.

Continuar lendo

Castelo de sonhos nas nuvens eu vi

Você se pega sonhando, então consegue ver com tantos detalhes, uma beleza nunca vista, novos tons de cores, também sons, daí acorda e aquilo não sai da mente e enquanto o desejo de rever tudo aquilo e poder aproveitar as maravilhas dali, todo resto parecer perder a graça.

Esse poema é um convite pra te fazer sonhar profundamente, mas com algo tão real como a luz do dia, que vem brilhando, até que o dia, por fim, se torne perfeito.

Continuar lendo

Encantado – Final feliz? (Ep. de Halloween III)

Derry descobre que Adie está presa num tipo de maldição e tudo indica que apenas ele é quem pode libertá-la – mas isso não era coisa apenas de contos de fadas?

Ele sente uma grande responsabilidade, afinal, e se a coisa não funcionar?

Mas o pior vai ser descobrir quem foi o responsável por tudo que aconteceu e que o pior mesmo ainda estava pra acontecer, após a loucura daquela noite terminar – será mesmo? Ou tudo estaria apenas começando a ficar ainda mais terrificamente estranho?

Continuar lendo

Disforme (Não sei mais quem sou)

Pior do que não saber qual escolha fazer é desconhecer a si mesmo. Se pegar perdido, tentando encontrar a própria identidade, enquanto faz coisas que nunca se imaginou fazer e ainda precisa aturar o que dizem ou acham de você.

Só que se defender é difícil quando nem você sabe quem é. Talvez isso tenha sido causado pelas escolhas que te fizeram tomar a forma errada.

Continuar lendo

Encantado – Hora mais escura (Ep. de Halloween II)

No momento mais obscuro que Derry se encontrou – negro a ponto de se perder dentro de si mesmo – eis que uma voz o chama pra fora de toda aquela letargia que o tentou submergir na escuridão e ele acorda pra cumprir sua missão – ou pelos menos continuar tentando fazer isso.

Após se recuperar, ele descobre que chegar ao destino estava tão longe assim, mas quando chegou lá foi que percebeu que a situação era ainda complicada e ele começou a se questionar se realmente era capaz e podia salvar sua mina em perigo, mergulhada num terror desconhecido.

Continuar lendo

Flamejante verdor (Seu olhar me encontrou)

Você está lá de boas na vida, então revê o crush que pensava ter perdido de vista, quando se dá conta, aqueles mesmos sentimentos e vontades que surgiram da primeira vez estão te assaltando novamente. Daí o que é que você faz?

É meio difícil de controlar essa tempestade que vem tão de repente. Que tal, então, poetizar sobre isso?

Continuar lendo
Fechar Menu